Lutas que foram melhores no mangá Dragon Ball

Uma das coisas mais fascinantes sobre as adaptações de anime e mangá é como uma única franquia pode parecer muito diferente em cada meio, apesar de ter os mesmos personagens e história. Isto é especialmente verdadeiro para Esfera do dragão, já que embora o mangá e o anime contem a mesma história geral, eles parecem muito diferentes, com muitos pequenos detalhes mudando conforme a franquia salta de um meio para outro.



Um ótimo exemplo disso são as cenas de luta, pois embora tentem transmitir a mesma ideia, as lutas do mangá muitas vezes são totalmente diferentes das do anime. Na verdade, apesar de muitas vezes serem esquecidas pelos fãs, algumas das batalhas são muito melhores no mangá devido ao visual e à forma como contam a história da luta.


10 Fused Zamasu Versus Goku tem melhor terror corporal

Fused Zamasu enfrenta Goku e Vegeta na batalha em Dragon Ball Super

Suposta equipe de Dragon Ball Daima revelada nas redes sociais

Uma das coisas mais fascinantes sobre Dragon Ball Super está vendo como a tecnologia moderna e os canais de produção aprimoraram os elementos básicos da franquia. Isso é mais perceptível na batalha entre Fused Zamasu e Goku, já que a luta começa em Dragon Ball Super o episódio 65 é diferente daquele que começa no Dragon Ball Super 23º capítulo do mangá.

Porém, o encontrado no mangá é melhor que a adaptação do anime. Não só apresenta um ritmo melhor, mas a luta também apresenta uma arte impressionante que captura o poder absoluto de todos os envolvidos, deixando claro que esta é uma luta entre duas facções que poderiam acabar com o mundo se quisessem. Além disso, a abordagem do mangá para a divisão de Fused Zamasu é deliciosamente horrível, capturando a estranheza da situação de forma memorável, sem parecer que está se esforçando demais para ser estranho.

9 Goku Versus Mercenary Tao tem melhor ritmo

Mercenário Tao agarrando o jovem Goku pelo pé e girando-o em Dragon Ball.

Mesmo o original esfera do dragão as batalhas têm grandes diferenças entre suas versões de anime e mangá. A segunda luta entre Goku e Mercenary Tao é um exemplo fantástico dessa tendência, já que a luta é muito mais emocionante no mangá. A batalha, que começa no capítulo 90 do esfera do dragão mangá e o 63º episódio do anime, tem um ritmo diferente em cada meio.

A luta do mangá é muito mais rápida porque não mostra Mercenary Tao parando a batalha para escalar a Torre Korin, o que significa que o combate parece muito mais coeso, especialmente porque Tao faz pouca diferença depois de escalar a torre no anime. Outra coisa fascinante é que o mangá captura melhor a frustração de Mercenary Tao ao ser espancado por uma criança e seu choque com a força com que Goku está batendo nele. Essas diferenças aprofundam o caráter do Mercenary Tao, fazendo a vitória de Goku parecer mais impressionante.

8 Goku versus Vegeta está cheio de emoção

Embora Goku e Vegeta tenham batido muito, aos olhos de muitos fãs, a batalha encontrada em Dragon Ball Z Vegeta Saga é o melhor e o auge da Esfera do dragão, sendo o modelo que todas as lutas e sagas posteriores pretenderiam imitar. Porém, embora o duelo no anime seja bom, seu equivalente no mangá é ainda melhor.

Começando no capítulo 227, a versão mangá da batalha apresenta várias páginas de painéis impressionantes. Esses painéis mostram o talento de Toriyama para expressões faciais, já que durante a luta, os leitores veem Goku e Vegeta passando por um desafio de emoções enquanto se esforçam ao máximo. Além disso, a luta segue lindamente no mangá, já que o posicionamento do corpo chama a atenção de painel a painel, fazendo com que pareça acelerado. Além disso, os ataques nesta luta são ilustrados de uma forma que lhes dá peso, fazendo com que cada um pareça um golpe dolorosamente devastador.

7 Gohan versus Dabura mantém o ritmo

Gohan quebra a Espada da Escuridão de Dabura em Dragon Ball Z

Encontrado em Dragon Ball Z Episódios 226 e 227, essa luta é rara para Gohan. Porém, a versão encontrada no capítulo 455 do mangá é muito superior. Isso porque falta muita intensidade na versão anime, principalmente se comparada a outras esfera do dragão lutas.

Embora seja bom ver Gohan usar Super Saiyan 2 e os momentos em que ele quebra a espada de Dabura e dispara uma bola de energia do fundo de um lago sejam divertidos, toda a luta parece lenta, com cada barragem de ataques sendo interrompida por minutos de estagnação que quebra o clima e faz com que os grandes momentos pareçam muito menos impactantes. Felizmente, a versão mangá evita isso, pois, sem a necessidade de mostrar transições de movimento para movimento, a luta tem muito mais intensidade à medida que os grandes momentos acontecem um após o outro.

6 Gotenks Versus Super Buu tem mais comédia

Super Saiyan 3 Gotenks dá um soco em Super Buu em Dragon Ball Z.

Produção de ação ao vivo notoriamente de baixo custo assume a saga Saiyan de DBZ

Como artista, Akira Toriyama tem talento para expressões faciais bobas e mistura ação e comédia exagerada. Infelizmente, muitas adaptações de seu trabalho para anime tendem a adorar esse encanto, o que é uma pena, já que quando Toriyama está em alta, ninguém se compara a ele.

Isso é melhor visto na luta entre Gotenks e Super Buu, que começa no episódio 260 do anime e no capítulo 492 do mangá. Embora o anime tente capturar o estilo de luta mais influenciado pelos desenhos animados de Gotenks, ele não dá tudo certo, levando a uma luta mais estranha. No mangá, Toriyama mostra o quão bom ele é na comédia e quão expressiva é sua arte, com os personagens se apertando e se esticando conforme a batalha avança, capturando perfeitamente a intensidade da luta e o estilo único de Gotenks, tornando esta sequência muito mais memorável. .

Super Saiyan Gohan fica chocado depois que Cell mata Android 16 em Dragon Ball Z

Produção anual de fãs de Dragon Ball com Goku lutando contra Broly se torna viral

A luta entre Gohan e Cell é uma das lutas mais queridas e memoráveis ​​de esfera do dragão história. No anime, a batalha é uma das mais longas da série, com 11 episódios, e termina com todos os lutadores Z se unindo para ajudar Gohan. Porém, a versão encontrada no mangá é bem mais curta e melhor para isso.

Em vez de uma batalha competitiva, o capítulo 410 do mangá mostra Gohan esmagando Cell totalmente, lançando cerca de quatro movimentos antes de destruir a criatura com seu Kamehameha. Enquanto Cell continua lutando depois disso, o combate permanece unilateral, mostrando o quão poderoso Gohan é. Além disso, no final da briga, apenas Vegeta ajuda Gohan, tornando este um momento muito mais poderoso, pois é um marco para o personagem de Vegeta e revira o status quo de maneira emocionante.

4 Goku versus Tien Shinhan não supera as boas-vindas

Tien Shinhan e Son Goku em Dragon Ball

O culminar de Esferas do dragão Saga Tien Shinhan, esta batalha começa durante Esferas do dragão 97º episódio e no 127º capítulo do mangá. Este é mais um momento em que o ritmo do anime torna a luta menos emocionante. Uma mudança notável é que a versão do torneio no anime acontece durante quatro dias, enquanto a do mangá acontece em um único dia, fazendo com que o feito de Goku pareça muito menos impressionante e a luta mais comum.

O ataque paralisante de Chiaotzu também é usado em demasia no anime, já que o movimento é usado cinco vezes, contra os dois no mangá, devido à luta durar mais tempo no anime. Esses usos extras da técnica removem o mistério e a intriga do que está acontecendo, eliminando a tensão da batalha. Além disso, a versão mangá de Tien Shinhan é muito mais expressiva que o personagem visto no anime, ajudando a melhorar ainda mais a luta ao dar-lhe mais personalidade.

3 Goku versus Piccolo Jr. faz Piccolo parecer mais legal

Goku vs Piccolo Jr de Dragon Ball

Dragon Ball Super: como Mai se tornou criança de novo e quantos anos ela realmente temComeçando em Esferas do dragão 143º episódio e 182º capítulo do mangá, esta batalha é outro exemplo impressionante de quão expressiva é a arte do personagem de Akira Toriyama e como isso aprimora as lutas. Na versão mangá, Piccolo exala personagem, dando ao público uma ótima ideia do que esse personagem se trata e por que ele é uma ameaça para Goku, sem ter que dizer isso abertamente. Além disso, a arte faz com que os ataques de Piccolo pareçam devastadores, dando-lhes uma aparência cruel que às vezes falta em ambos. esfera do dragão e outras lutas shonen, ajudando ainda mais a consolidar Piccolo como uma ameaça da qual Goku deve ter cuidado.

Embora a versão do anime não seja terrível em nenhum aspecto, Piccolo não transmite tanta emoção por meio de suas expressões faciais e movimentos, o que o torna menos envolvente. Além disso, parte do impacto é perdida, fazendo com que essa luta pareça menos cruel do que a contraparte do mangá.

2 Vegeta versus Recoome é mais intenso

Recoome sendo chutado por Vegeta em Dragon Ball Z

Ilustrar o combate no meio mangá tem vantagens e desvantagens. Uma vantagem é que, se o meio for bem utilizado, pode criar uma sensação de ritmo e fluxo, diferente de qualquer outro meio. Além disso, a estilização pode preencher as lacunas, permitindo aos criadores apresentar apenas os destaques de uma batalha sem explicar como os personagens passam de um momento para o outro. A luta entre Vegeta e Recoome, que começa no capítulo 275 do mangá, é o exemplo perfeito desse fenômeno. A arte de Toriyama faz com que toda a batalha pareça intensa e rápida, com cada painel apresentando um emocionante momento de ação.

Infelizmente, a batalha do anime apresenta um ritmo mais lento, com mais tempo de inatividade entre rajadas de ataque. O ritmo lento faz com que a briga pareça menos intensa e, portanto, muito menos emocionante, e acaba parecendo apenas mais uma luta, em vez de um grande momento da história.

1 Goku versus Freeza é misericordiosamente mais curto

Goku lutando contra Freeza no planeta Namek em Dragon Ball Z

Com 19 episódios épicos, esta é a luta mais longa de esfera do dragão história dos animes. No entanto, essa luta é um exemplo fantástico de como o pequeno número de páginas de mangás serializados pode ajudar a tornar uma série mais emocionante, forçando os criadores a apresentarem o que têm de melhor. Embora a versão anime da luta seja visualmente impressionante e apresente muitos momentos de destaque, os episódios apresentam muito preenchimento, com Goku e Freeza parando constantemente para se avaliarem.

Embora isso seja emocionante se você não sabe o que vai acontecer, os espectadores que voltarem hoje rapidamente acharão essa luta uma tarefa árdua. A versão mangá é muito mais rápida, o que combina com a história contada, deixando claro que não se trata de uma competição esportiva; é uma rivalidade de sangue alimentada pela raiva, onde nenhum dos homens se contém enquanto estão desesperados para destruir o outro, não importa o que aconteça.

esfera do dragão

Dragon Ball conta a história de um jovem guerreiro chamado Son Goku, um jovem garoto peculiar com cauda que embarca em uma missão para se tornar mais forte e aprende sobre as Dragon Balls, quando, uma vez reunidas todas as 7, realize qualquer desejo de escolha.